Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

09 de janeiro: Os presentes dos Magos

9 de janeiro
          
« E, abrindo os seus tesouros, lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra » (Mt 2, 11)
    
Prostando-se, o adoraram. Sobre isso, diz S. Agostinho: «Ó menino, a quem os astros se submetem! De quem é tamanha grandeza e glória de ter, perante seus próprios panos, Anjos que velam, reis que tremem e sábios que se ajoelham? Quem é este, que é tal e tanto? Admiro de olhar para panos e contemplar o céu; ardo de amor ao ver no presépio um mendigo que reina sobre os astros. Que a fé venha em nosso socorro, pois falha a razão natural. » 
 
1. O ouro significa a sabedoria celeste. S. Bernardo escreve: «Tereis encontrado esta sabedoria se antes tiverdes chorado os pecados cometidos, desprezado os gozos do mundo e desejado, de todo coração, a vida eterna. Tereis encontrado a sabedoria se cada uma destas tiverem o gosto que tem: as coisas amargas e as coisas de que se deve evitar; estas devem ser desprezadas como caducas e transitórias; aquelas devem ser cobiçadas com todo desejo como bens perfeitos; discerni o gosto no íntimo da alma ».
  
2. O incenso significa a oração devota. Daí o salmista, « Suba direto a ti a minha oração, como o incenso » (Sl. 140, 2). O perigo para a oração é o de ser tímida, morna ou temerária. A oração tímida não sobe ao céu, pois o medo desmedido reduz o ânimo e impede a alma de lançar sua oração. A oração morna se enfraquece na subida, pois não tem vigor. A temerária sobe ao céu, mas tomba; ela encontra resistência; não apenas não obtém a graça, como é ofensa. No entanto, a oração fiel, humilde e fervente, sobe ao céu e não regressa vazia.       
  
3. A mirra significa a mortificação da carne. « as minhas mãos destilaram mirra, e os meus dedos estavam cheios da mirra mais preciosa » (Ct 5, 5). Comenta S. Gregório: As mãos significam as obras virtuosas, os dedos, a discrição. Portanto, as mãos destilam a mirra quando, pelas obras virtuosas, castiga-se a carne; mas os dedos são ditos cheios da mais preciosa mirra, pois é muito preciosa a mortificação que se faz com discrição.
 
Acrescenta S. Gregório dos três presentes: « Ao Rei nascido ofereceremos o ouro se, na sua presença, resplendermos com o brilho da divina sabedoria; ofereceremos incenso, se consumirmos, sobre o altar de nosso coração, os pensamentos da carne no santo zelo da oração, afim de que nossos desejos celestes sejam como que um perfume para Ele; ofereceremos mirra, se mortificarmos a carne pela abstinência ».
 
 
(Serm.)
 
 (P. D. Mézard, O. P., Meditationes ex Operibus S. Thomae.)

AdaptiveThemes