Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

Missa do primeiro domingo da Paixão

Intróito. Sl. 42, 1 - 2. Julgai-me, Senhor, discerni a minha causa deste povo ímpio e arrancai-me das mãos do homem iníquo e enganador. Porque Vós sois o meu Deus e a minha fortaleza. Sl. Enviai, Senhor, lá do Céu a vossa luz e a vossa verdade, para que me conduzam ao vosso monte santo e aos vossos tabernáculos. Julgai-me, Senhor.

Coleta – Olhai, Senhor, com bondade para o nosso povo; governai-o com a vossa graça no corpo e defendei-o com a vossa assistência na alma. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.
 
Leitura da Epístola de S. Paulo Apóstolo aos Hebreus (9, 11 – 15). Irmãos: Cristo, vindo como Pontífice dos bens futuros, pelo meio de um tabernáculo mais excelente e perfeito, não feito por mão de homem, isto é, não desta criação, e não com o sangue dos bodes ou dos bezerros, mas com o seu próprio sangue, entrou uma só vez no Santo dos Santos, depois de ter adquirido uma redenção eterna. Portanto, se o sangue dos bodes e dos touros, e a cinza duma novilha aspergindo os impuros, os santifica quanto à pureza da carne, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito Santo se ofereceu a Si mesmo sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência das obras da morte para servir a Deus vivo? E por isso Ele é Mediador do Novo Testamento, a fim de que intervindo a morte para o perdão daquelas prevaricações que havia sob o primeiro Testamento, os chamados recebam a herança eterna que lhes foi prometida em Cristo Jesus Nosso Senhor.
 
Gradual. - Sl. 142, 9 et 10. Arrancai-me, Senhor, das mãos dos meus inimigos e ensinai-me os caminhos da vossa vontade. V. Porque Vós sois quem me salvais da fúria do povo e que me exaltais sobre aqueles que se insurgem contra mim: arrancar-me-eis das mãos do homem perverso.
 
Tracto. Sl. 128, l - 4. Muitas vezes me têm combatido desde os dias da minha juventude. V. Israel que o diga: muitas vezes me combateram desde a minha juventude. V. Mas não se tiveram comigo: sobre as minhas costas trabalhavam os pecadores. V. Prolongaram as suas iniqüidades, porém Deus, que é justo, cortará as cervizes dos pecadores.
 
Seqüência do S. Evangelho segundo S. João 8, 46 – 59. Naquele tempo: Disse Jesus às turbas dos Judeus: Qual de vós Me argüirá de pecado? Se Eu vos digo a verdade, porque Me não credes? O que é de Deus, ouve as palavras de Deus. Por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus. Responderam então os Judeus, e disseram-Lhe: Não dizemos nós com razão que tu és um samaritano, e que tens demônio? Jesus respondeu: Eu não tenho demônio; mas honro o meu Pai, e vós a mim desonrastes-Me. E Eu não busco a minha glória; há quem tome cuidado dela, e fará justiça. Em verdade, em verdade vos digo: Quem guardar a minha palavra, não verá a morte eternamente. Disseram-Lhe, pois, os Judeus: Agora reconhecemos que estás possesso do demônio. Abraão morreu e os Profetas, e Tu dizes: Quem guardar a minha palavra, não provará a morte eternamente. Porventura és maior do que nosso pai Abraão, que morreu? E os Profetas também morreram. Quem pretendes tu ser? Jesus respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, não é nada a minha glória; meu Pai é que me glorifica: Aquele que vós dizeis que é vosso Deus. Mas vós não O conhecestes; Eu sim, conheço-O; e se disser que O não conheço, serei mentiroso como vós. Mas conheço-O, e guardo a sua palavra. Abraão, vosso pai, suspirou por ver o meu dia; viu-o, e ficou cheio de gozo. Disseram-Lhe, por isso, os Judeus: Tu ainda não tens cinqüenta anos, e viste Abraão? Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão fosse feito, Eu sou. Então pegaram em pedras para Lhe atirarem; mas Jesus encobriu-se, e saiu do Templo.
 
Ofertório. Sl. 118,17 et 107. – Louvar-Vos-ei, Senhor, com toda a minha alma. Abençoai o vosso servo. Viverei e guardarei a vossa palavra. Vivificai-me, segundo a vossa palavra.
 
Secreta – Fazei, Senhor, que estes dons nos libertem dos laços da nossa maldade e nos conciliem a graça da vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.
 
Prefácio da Santa Cruz
 
Comunhão. I Cor. 11, 24 et 25. – Este é o meu corpo que será entregue por vós. Este é o cálice do Novo Testamento fundado no meu sangue, diz o Senhor. Isto fazei, todas as vezes que receberdes, em minha memória.
 
Depois da comunhão. – Assisti-nos, Senhor, e defendei com a vossa eterna proteção aqueles que reanimastes com estes santos mistérios. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

AdaptiveThemes