Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

Alguém mentiu

Trata-se das comunicações telefônicas de Brasília. Antes de mais nada é preciso frisar que há dois serviços em andamento com o mesmo objetivo. O primeiro é formado por estações de Rádio de ondas curtas, com modulação chamada de single-side-band permitindo doze canais. Esse sistema tem a conhecida precariedade, que consiste na instabilidade do nível e na dependência das condições atmosféricas. É um serviço de emergência, medíocre na qualidade, escasso na quantidade de canais que mal darão para o Palácio da Alvorada. O segundo serviço, o único que merece o título de serviço público, e que permitirá 120 canais, é constituído pelo sistema de micro-ondas, com estações de recepção e retransmissão escalonadas ao longo da imensa distância, e com aparelhagem terminal em cada ponta. O primeiro pode ser feito em qualquer lugar do território brasileiro em poucos dias, e o que nos espanta é que não tenham começado as obras da NOVACAP por um posto de linha de ordem de tal tipo, e mais barata do que o atual sistema em vias de inauguração. O segundo leva dois ou três anos, e como começou meses atrás tudo indica que não ficará pronto em 1961. Amanhã, daremos alguns pormenores curiosos sobre o andamento das micro-ondas.

 

Ora, estando as coisas neste ponto sai em “O Globo” de ontem uma notícia sensacional: o sr. Israel Pinheiro tinha conversado pelo telefone com o repórter de “O Globo”. O espanto do repórter é um pouco ingênuo, porque a radiotelefonia está em funcionamento há meio século e o mundo está cheio de amadores que entretêm conversações entre o Brasil e Austrália, por exemplo. Eu mesmo, há trinta anos, tive o prazer de iniciar na Radiobrás um circuito telefônico intercontinental. Antes da conversa de “O Globo”, dois ex-alunos meus, um cá e outro lá tinham falado e me haviam dado notícia do feito sem que entre nós corresse um frêmito de emoção. Há entretanto na notícia de “O Globo” dois aspectos que merecem atenção. O primeiro é o do equívoco lançado sobre a opinião pública. Centenas de pessoas saudosas passaram o dia e a noite pedindo ligações para Brasília. A Companhia Telefônica Brasileira viu-se forçada a publicar um anúncio dizendo que ainda não existe o circuito em serviço normal. O segundo é mais grave. Em certa altura da conversação, o sr. Israel Pinheiro disse que a partir de 25 do corrente é só discar 01, pedir Brasília, teremos comunicações com a mesma facilidade com que temos para Petrópolis ou Ilha do Governador. Ora, isto que li me autoriza a dizer que alguém mentiu. Ou “O Globo”, ou o sr. Israel Pinheiro. O sistema precário, provisório, que estão montando e que terá no dia 25 oito canais em funcionamento, e canais de qualidade inferior, dará apenas para os favoritos da nova classe, e aí mesmo haverá disputas e contendas. O circuito Rio-Petrópolis tem 121 canais da mais alta qualidade, e além disso, Petrópolis tem rede urbana. Brasília terá em 25 do corrente oito canais precários e não tem rede urbana. Como pode o sr. Israel Pinheiro dizer que haverá a mesma facilidade de comunicações? Parece que o presidente da NOVACAP não tem seriedade, e foi isto que lhe disse na cara, três dias atrás, o deputado Adauto Lúcio Cardoso, quando visitou o seu reinado de Brasília. O dia 25 está próximo, e o leitor verá facilmente que alguém mentiu no que disse ontem “O Globo”.

 

 

                                                                                                                            Diário de Notícias, 19-02-1960.

 

 

AdaptiveThemes