Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

Alguns sinais mais raros e certos de grande aproveitamento nas virtudes

1.                   Cair muito raramente em pecados veniais.
 
2.                   Grande horror ao pecado e grande esforço e diligência em evitar até as mínimas imperfeições.
 
3.                   Contínuo ou quase contínuo fervor em fazer com perfeição os exercícios e obras quotidianas.

4.                   Exata paciência nas adversidades sem movimentos (ainda primeiros) de ira, indignação, ou aversão às pessoas que as causaram.
 
5.                   Amar a Cruz e qualquer humiliação, abatimento, ou injúria pessoal em tal grau, que quando sucedem de presente, ou quando se representam à memória as passadas, ou futuras, logo sem repugnância (por benefício de Deus) se levante um ardente desejo e gosto delas: do modo que nos imperfeitos se levantam movimentos maus, quando se oferece algum olgum objeto pecaminoso.
 
6.                   Contínuo ou quase contínuo desvelo de aproveitar nas virtudes, e fome insaciável de justiça.
 
7.                   Crescer a esperança com repentino e notável esforço, quando se oferecem trabalhos ou dificuldades grandes.
 
8.                   Oração limpa de distrações; e então mais fervorosa, quando é tempo de alguma perseguição pessoal; e desejo insaciável de orar.
 
9.                   Gozo nas humilhações e desprezos, junto com perseverança e alacridade nos exercícios começados.
 
10.                Tristeza sensível, ainda na parte inferior da alma, quando se vêem ou ouvem graves ofensas de Deus.
 
11.                Maior paz e tranquilidade nas tribulações que nas consolações.
 
12.                Aversão a deleitos dos sentidos ainda lícidos, nascida de ódio santo de si próprio, e desprezo das coisas mundanas.
 
13.                Maior inclinação a tratar com os varões mais perfeitos do que com os menos; e à conversação em matérias espirituais, do que à de coisas profanas, ainda que lícitas; e aos livros santos, do que aos de história, ainda que não torpe.
 
14.                Achar-se prontíssimo para fazer, ou deixar de fazer, qualquer coisa que insinuar o arbítrio do Superior, sem exceção mínima.
 
15.                Desejo ardente de padecer calúnias e opóbrios e trabalhos; e amor sincero àqueles por cuja mão lhe vierem.
 
16.                Fugir das comodidades e alívios do corpo e buscar as incomodidades.
 
17.                Extinção das tentações da carne, ou, ao menos, a notável diminuição em idade florida; e isto ainda em ocasiões que se não procuram.
 
18.                Nos casos adversos repentinos conservar o interior sem pertubação, ainda involuntária.
 
19.                Extinção total da tibieza e negligências nas obras do serviço de Deus.
 
20.                Não dar por respeitos humanos, junto com liberdade de espírito, asim para fazer o que descontenta aos imperfeitos e agrada a Deus; como para deixar de fazer o que estes queriam se fizesse.
 
21.                Domínio sobre as paixões, especialmente da ira, temor e amor.
 
22.                Nas humilhações públicas, ou nenhum ou notavelmente diminuido o sentir vergonha e confusão.
 
23.                Afetuosa união com Deus, tornada a levantar depois de qualquer ação de seu gênero distrativa, como quando acordamos de noite várias vezes.
 
24.                Acompanhar o trabalho de mãos, com atual devoção, e exercício de atos pios em grau intenso.
 
Estes sinais não só juntos, mas ainda separados, indicam grande aproveitamento nas virtudes sólidas e verdadeiras, porque andam encadeadas.
 
Não vem incoerente ao mesmo intento a seguinte descrição do varão espiritual, que traz o P. Cornélio a Lápide, e damos sem a traduzir por lhe não quebrar a energia.
 
Accipe descriptionem, et hypotiposin viri sancti.
 
Vir Sanctus hominem interius ordinat, exterius ornat: à rebus turpibus cohibet: sermones rectos, et utiles amat.
 
In risum non effunditur: non clamat, nec vocem attollit: modeste incedit.
 
Aliorum facta curiose non inquirit.
 
Admonitiones hilari vultu recipit: errori aliarum facile condonat.
 
Humilis est, mitis, et benignus: miseris quibuslibet ex visceribus miserando compatitur.
 
Laudibus non extollitur: detractione non dejicitur.
 
Interroganti facile leniterque respondet: contendenti facile cedit: patienter alios audit.
 
In omnibus alios aedificare, et perficere studet.
 
Rari est, et gravis sermonis.
 
In cibo parcus, in potu sobrius, compositus in vultu et verbis.
 
Odit mendacium, fabulas et nugas: filius est veritatis: oculos habet demissos, et simplices.
 
Puritate candidus, obedientia promptus, patientia perfectus.
 
In oratione assiduus, in fide stabilis, in opere diligens.
 
In abstinentia rigidus, in moribus exemplaris, in conversatione gratus.
 
In verbis affabilis, in dando liberalis, amicis fidus, inimicis benignus.
 
Deo resignatus, sibi mortuus, mundo crucifixus: omnibus omnia, et omnes lucrifaciat.
 
Zelotes pro honore Dei, et salute animarum.
 
(Excerto de Luz e Calor – Doutrina IV)

AdaptiveThemes