Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

Questão 3: Da simplicidade de Deus

Conhecida a existência de uma coisa, resta inquirir como existe, para que se saiba o que é. Porém, como não podemos saber o que é Deus, mas o que não é, não podemos considerar como é, mas, como não é.
 
Logo, 1o. consideraremos como não é; 2o. como é de nós conhecido; 3o. como se nomeia.
 
Ora, podemos mostrar como Deus não é removendo o que lhe não convém, p. ex.: a composição, o movimento, e atributos semelhantes.
 
Portanto, 1o. devemos tratar da sua simplicidade, pela qual dele se remove a composição. E sendo os seres corpóreos simples, imperfeitos e partes, devemos tratar, 2 o. da perfeição de Deus; 3 o. da sua infinidade; 4 o. da sua imutabilidade; 5 o. da sua unidade.
 
Na primeira questão, discutem-se oito artigos:
AdaptiveThemes