Skip to content

Category: Tempo de PentecostesConteúdo sindicalizado

O fruto do conhecimento de Deus

Dizia João, precursor do Cristo (Jo 1, 27): Esse é o que há de vir depois de mim, ao qual eu não sou digno de desatar a correia das sandálias. Era como se falasse: não julgueis que seja Ele superior a mim em dignidade, do mesmo modo que um homem o possa ser a outro; antes, me é superior de modo tão iminente, que nada sou comparado a ele. Por isso diz não sou digno de desatar a correia das sandálias, que é o mínimo obséquio que se pode fazer a outrem.

A excelência da natureza divina

[1] Deus não está compreendido no tempo: é eterno. Com razão se diz que Deus é eterno, pois carece de princípio e de fim, e também porque seu ser não se varia no passado ou no futuro. Nada se lhe subtrai, nada lhe pode advir de novo. Por isso disse a Moisés (Ex 3, 14): Sou aquele que sou, pois o ser dele não conhece nem passado nem futuro, mas encontra-se num perpetuo presente.

Missa do vigésimo-quarto e último domingo depois de Pentecostes

Intróito. Jerem. 29, 11 – 12 e 14  Diz o Senhor: Eu tenho pensamentos de paz e não de aflição; invocar-Me-eis e escurarei a vossa oração e reconduzirei os vossos cativos de todos os lugares em que andam dispersos. Sl 84,2. Abençoastes, senhor, a Vossa terra e relegastes o cativeiro de Jacó. V. Glória ao Pai.

Missa do vigésimo-terceiro domingo depois de Pentecostes

Intróito. Jerem 29,11, 12 e 14.  Diz o Senhor: Eu tenho pensamentos de paz e não de aflição; invocar-Me-eis e escutarei a vossa oração: e reconduzirei os vossos cativos de todos os lugares em que andam dispersos. Sl. Abençoastes, Senhor, a Vossa terra e relegastes o cativeiro de Jacó. V. Glória ao Pai.

Missa do vigésimo-segundo domingo depois de Pentecostes

Intróito. Sl. 129, 3 - 4.   Se julgardes, Senhor, os nossos pecados, quem poderá resistir? Mas em Vós está a misericórdia e o perdão, ó Deus de Israel. (Sl Ibid, 1 –2) Do fundo do abismo, clamei por Vós, Senhor. Senhor, escutai a minha voz. V. Glória ao Pai.

Missa do vigésimo-primeiro domingo depois de Pentecostes

Intróito. Est.13, 9 e 10 - 11.  Todas as coisas dependem, Senhor, da Vossa vontade e nada há que lhe possa resistir. Porque fizestes o Céu e a Terra e tudo o que está compreendido no âmbito dos Céus; Vós sois o Senhor do universo. Sl. 118,1. Felizes os de caminho irrepreensível, os que andam na lei do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do vigésimo domingo depois de Pentecostes

Intróito. Dan. 3, 31, 29 e 35. Tudo o que nos fizestes, Senhor, com reto juízo o fizestes, porque pecamos, Senhor, contra Vós, e violamos os Vossos mandamentos. Mas agora glorificai o Vosso nome e procedei conosco segundo a Vossa infinita misericórdia. Sl. 118,1. Felizes os de caminho irrepreensível, os que andam na lei do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-nono domingo depois de Pentecostes

Intróito. Eu sou a salvação do povo, diz o Senhor, e ouvi-lo-ei, sempre que na tribulação chamar por Mim; serei o Senhor dele para sempre. Sl. (77, 1) Guarda, povo Meu, a Minha lei e inclina o ouvido às palavras que saem da  Minha boca. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-oitavo domingo depois de Pentecostes

Intróito. Ecl 36, 18   Dai a paz, Senhor, aos que esperam em Vós, pra que se torne verdadeiro o que dizem os Vossos Profetas. Ouvi as preces do Vosso servo e Vosso povo Israel. Sl. (121,1) Alegrei-me naquilo que me foi dito: Iremos à casa do Senhor. V. Glória ao Pai.

Missa do décimo-sétimo domingo depois de Pentecostes

Intróito Sl 118, 117 e 124  Senhor, Vós sois justo e retos são os vossos juizos. Tratai-me segundo a vossa misericórdia. Sl. Felizes os de caminho irrepreensível, que andam na lei do Senhor. V. Glória ao Pai.

AdaptiveThemes