Skip to content

Já está à venda:

Revista Permanência 273

  Tempo da Quaresma- 273
 
 

Repercussão na Imprensa

REPERCUSSÃO NA IMPRENSA

Decididamente, nosso trabalho na Permanência não é feito por um grupo de gente retrógrada, atrelada a coisas caducas. O mundo é que mudou e já não se interessa por aquilo que antes lhe interessava. Assim são os jornais. Falavam do Corção, falavam da Permanência e difundiam com seus ricos meios, sem matéria paga, notícias sobre um grupo de pensadores e escritores católicos que iniciavam um trabalho de defesa da fé e da civilização católica que vivia então, na década de 1960-1970, seus primeiros anos de demolição.

Estes documentos e estas imagens que aqui reproduzimos servirão, pelo menos, para homenagear nossos fundadores que, eles, mantiveram-se sempre fiéis aos seus princípios católicos. 

 O GLOBO, 17 de Agosto de 1968

"LANÇADA PERMANÊNCIA, A REVISTA DE UNIÃO CATÓLICA
Com o auditório do Ministério da Educação lotado, foi lançada ontem "Permanência", revista mensal de católicos leigos que será porta-voz do movimento pelo mesmo nome liderado pelo escritor Gustavo Corção (...)"

 

 JORNAL DO BRASIL, 17 de Agosto de 1968

"CORÇÃO ANUNCIA PALAVRA DE CRISTO COM INTERPRETAÇÃO CORRETA EM "PERMANÊNCIA"
O professor Gustavo Corção lançou oficialmente, ontem, a revista Permanência, afirmando que a nova publicação católica surge "para anunciar a doce verdade da Igreja e para dar o testemunho das palavras de Cristo na sua interpretação correta (...)".

 

ESTADO DE SÃO PAULO, 17 de Agosto de 1968

"CORÇÃO LANÇA REVISTA
Em reunião de que participaram civis, religiosos e militares, o escritor Gustavo Corção lançou ontem no auditório do Ministério da Educação a revista "Permanência", com o objetivo de combater "as confusões e deformações da Igreja no Brasil, introduzidas pela chamada ala progressista do clero 
Falando na ocasião, o sr. Gustavo Corção disse que a revista denunciará os padres que falam de "desmistificação" porque eles erram duas vezes (...)".

 

O GLOBO, 27 de Setembro de 1968

"MOVIMENTO PERMANÊNCIA LANÇA EDITORA E CENTRO DE CULTURA
O Movimento Permanência dará início, no próximo domingo, às atividades de sua editora e do Centro de Cultura Humanística. A cerimônia constará de uma missa, celebrada pelo Cardeal Dom Jaime Câmara, e do lançamento da revista mensal "Permanência". As solenidades terão início às 11h 30m, na nova sede do movimento (...)".

 

O GLOBO, 30 de Setembro de 1968

"CATÓLICOS LANÇAM MOVIMENTO ANTI-REVISIONISTA
O primeiro número da revista "Permanência", editada pelo movimento de resistência católica, foi lançado ontem, em Laranjeiras, em missa celebrada pelo Cardeal D. Jaime de Barros Câmara, com a inauguração, simultânea, da sede do Centro de Cultura Humanística, que iniciará, esta semana, uma série de cursos e palestras (...)".

 

REVISTA CRUZEIRO, 12 de Outubro de 1968

"PERMANÊNCIA
Gustavo Corção lança seu protesto contra o "esquerdismo" na Igreja. O movimento já possui sede própria no Cosme Velho e está pronto para promover o lançamento de uma revista, através da qual pretende denunciar aos "bons católicos" a presença do comunismo no clero (...)".

 

O GLOBO, 07 de Abril de 1969

"CURSOS DARÃO AOS CATÓLICOS MELHOR VISÃO DA IGREJA
O Movimento Permanência, ampliando suas atividades, vai iniciar no próximo dia 14 uma série de cursos, visando a tornar mais conhecida a Igreja pelos fiéis. As aulas serão diárias, e além dos cursos regulares serão convidados vários conferencistas, que discorrerão sobre temas diversos, uma vez por semana (...)".

 

Muitos outros artigos apareceram em todo o Brasil. Na impossibilidade de reproduzi-los todos, limitamos aqui a referir alguns dos mais importantes: 

O Estado de São Paulo, 01/10/68, "Católicos Iniciam Resistência no Rio";
Jornal do Brasil 01/11/68, "Corção dará respostas em Permanência";
Estado de Minas 28/11/68, "Publicações" (matéria assinada por Oscar Mendes);
O Globo 18/12/68, "Festejados os 72 anos de Gustavo Corção", 19/06/69, "Noite de Autógrafos";
O Globo 29/09/69 "Missa pelo Aniversário de Permanência",
O Globo 29/09/70, "Permanência festejará o 2o. aniversário",
O Globo 01/12/71, "Suassuna fala sobre o romanceiro",
O Globo 02/12/71, "Suassuna fala de influências no romanceiro" (sobre conferência do escritor na Permanência), 
O Globo 25/04/69, "Tardes de Recolhimento"; 
O Estado de São Paulo, 21/06/69, "Problemas Católicos em Revista";
O Globo 14/06/69, "Gladstone: Não se deve escrever como se fala".
Citemos ainda, alguns dos artigos elogiosos aparecidos na:
O Município, Brusque, Santa Catarina, 23/8/68, "Agitação e Permanência", de Brasílio Pereira;
Diário Popular, Pelotas, RGS, 24/08/68, "Permanência", de Gilberto Gigante;
Unitário 8/06/69, jornal Universitário de Fortaleza (nota sobre o número 8 da revista Permanência).

AdaptiveThemes