Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

Meditações para o Rosário

Mistérios Gozosos
 
I. Anunciação — Ao "Fiat" de Maria, o Verbo se fez carne. Com seu Filho, que se encarnou para nossa Redenção, o Pai nos deu tudo, como afirma São Paulo: "Quomodo non etiam cum illo omnia nobis donavit". Como não nos daria também com Ele todas as coisas? (Rom. VIII, 32). Jesus é para nós, da parte de Deus, sabedoria e justiça, santificação e redenção (I Cor., I, 31).
 
Virgem Maria, concedei-me saber profundamente que o Verbo encarnado redentor está comigo para sempre com Seus tesouros infinitos de graça e de santidade. Virgem Maria, ensinai-me a dizer como São João da Cruz, com segurança inabalável: "Meu Deus, vós não me tornareis jamais o que me destes uma vez em Jesus Cristo".

II. Visitação. — Visita nos in salutari tuo (Sl. 105). Meu Deus, visitai-nos em Jesus nosso Salvador.
 
Virgem Maria, foi por vós que Jesus fez ao mundo Sua primeira visita, quando viestes ver santa Isabel. Pedi a Jesus que me visite para me purificar e santificar como Ele fez com João Batista.
 
III. Nascimento de Jesus. — Exortum est in tenebris lumen rectis corde, misericors e miserator et justus Dominus (Sl. 3 e Antífona de Natal). O Senhor é misericordioso, clemente e justo; (eis porque) no meio das trevas Sua luz se elevou para os corações retos.
 
Virgem Maria, na noite de Natal, colocastes no mundo Jesus Cristo, a luz eterna. Concedei-nos caminhar sempre em Sua doutrina e Sua Verdade, através de uma total simplicidade do olhar interior.
  
IV. Apresentação de Jesus no templo e purificação da Santíssima Virgem — Virgem Maria, Vós oferecestes Jesus no Templo de Jerusalém com uma generosidade sem mácula, e a generosidade do coração de São José era idêntica à Vossa. Dignai-Vos obter-me, em nome dessa Apresentação, que em meu coração jamais haja a menor resistência aos convites da graça. Livrai-me de toda avareza espiritual.
 
V. Encontro de Jesus no Templo e vida oculta — Virgem Maria, quanto mais olho a vida de vossa Santa Família sob o teto de Nazaré, melhor compreendo o convite de São Paulo:semper gaudete: Alegrai-vos sempre, orai sem cessar, rendei graças em todas as coisas (I Tess. V, 17). Concedei-me, Virgem Maria, alegrar-me sempre no Senhor, orar sem cessar e dar graças a Deus em todas as coisas.
 
V (b). Milagre de Caná — início da vida pública. Para santificar o casamento, estabelecido segundo leis imutáveis desde a criação de Adão e Eva, mas também para nos fazer entrever que a vida sobrenatural é um mistério de amor e união, Jesus, a pedido da Virgem Maria, fez Seu primeiro milagre durante uma festa de núpcias.
 
Virgem das bodas de Caná, intercedei por nossas famílias. Concedei-lhes saúde, coragem e piedade. Mãe do belo amor, dai-nos também compreender que Jesus nos chama a uma união sempre mais íntima com Ele. Porque, como Ele disse, o Reino dos céus é semelhante a núpcias (Mt. XXII, 2; XXV, 10).
  
Mistérios Dolorosos
 
Paixão Redentora
 
I. Agonia no Jardim das Oliveiras — Sanguis Christi emundat conscientiam nostram (Hb IX, 14). O Sangue de Deus purifica nossa alma e a liberta de todo pecado. Este sangue correu em abundância na noite da agonia quando Jesus, abandonado pelos três discípulos, prolongou sua insistente oração numa grande solidão.
  
Virgem Maria, dai-me ter uma consciência muito mais clara do amor de Jesus, pois Ele suportou por nossa Redenção uma agonia tão dura. Dai-me as disposições interiores necessárias para que eu seja purificado pelo Precioso Sangue derramado no Jardim das Oliveiras.
 
II. Flagelação. — Em nome da flagelação de vosso Filho, dignai-vos obter-me, Virgem Maria, uma completa pureza de corpo e de coração. Que nada em minha carne ou em minha sensibilidade seja obstáculo à graça divina e se oponha à luz sobrenatural. A exemplo do Apóstolo São Paulo, que eu reduza meu corpo à servidão — Castigo corpus meum et in servitutem redigo (I Cor IX, 27).
 
III. Coroação de Espinhos — Regnum veritatis et vitae, regnum sanctitatis et gratiae, regnum justitiae, amoris et pacis. O reino de Jesus é um reino de verdade e vida, um reino de santidade e graça, um reino de justiça, amor e paz. Isso afirma a Igreja católica no Prefácio de Cristo Rei. Senhor Jesus, vossa atitude manifesta sempre uma dignidade real, mesmo quando os carrascos se esforçam por vos injuriar e ridicularizar. Mesmo então, vossa dignidade incomparável nos aparece, porque, em verdade, vós sois sempre Rei.
 
Ó Rei imortal dos homens e dos anjos, pela intercessão de vossa Mãe, a Virgem Maria, dignai-vos estender sobre nós e todas as nações vosso reino de graça e de santidade.
  
IV. Carregamento da Cruz — Caminho de Cruz. Adoramos o Senhor Jesus e o bendizemos porque Ele redimiu o mundo por Sua santa Paixão: por seu próprio amor, quando Ele suava em suor de sangue no Jardim das Oliveiras; por Sua força de alma quando padecia as condenações mais injustas; por Sua paciência quando subia sem queixas o exaustivo caminho de cruz.
  
Em nome dessa paciência, Virgem Maria, concedei-me colocar em prática esta frase de vosso Filho: in patientia vestra possidebitis animas vestras (Lc XXI, 19). Que eu possua minha alma na paciência, e, para isso, que minha alma seja possuída pelo amor de Vosso Filho.
  
V. Morte sobre a Cruz. — Sacrifício Redentor. Virgem Maria, é sob Vossos olhos que o Coração de Vosso Filho crucificado foi transpassado pela lança do centurião. Vós conheceis perfeitamente o mistério desse Sagrado Coração. Esse coração divino está aberto para deixar vir sobre nós todas as graças que fazem os santos, que dão à Igreja católica vida e santidade; também está aberto para ser nosso refúgio contra os escândalos, as tentações e as tribulações.
  
Do coração aberto do Cordeiro de Deus jorram todas as graças, como as águas vivas de uma fonte inesgotável. Virgem Maria, que eu venha beber com alegria nas fontes do Salvador. Haurietis aquas in gaudio de fontibus Salvatoris (Is XII, 3).
  
Mistérios Gloriosos
 
Glorificação de Jesus e de Maria e Mediação Universal de Maria
 
I. Ressurreição — Ressurrexit sicut dixit. Ele ressuscitou como havia dito. Porque Ele tinha anunciado, seria impossível que não se realizasse Sua ressurreição na carne, Sua vitória sobre a morte. As promessas de Jesus se realizam infalivelmente.
  
Virgem Maria, experimentastes uma alegria inefável com a ressurreição de Vosso Filho ao raiar o primeiro dia da primeira Páscoa cristã. Em nome de Vossa alegria, dignai-vos obter-me uma confiança absoluta nas palavras e promessas de Jesus; em particular na Sua promessa de vitória sobre o mundo: in mundo pressuram habebitis, sed confidite, ego vici mundum: vós sofrereis no mundo, mas tende confiança, Eu venci o mundo (Jo XVI, 33).
  
II. Ascensão — Jesus subido aos céus e sentado à direita do Pai é ao mesmo tempo o Rei imortal dos séculos e o Sacerdote soberano e eterno.
  
Virgem Maria, intercedei junto a Vosso Filho por todos os sacerdotes católicos. Que eles sejam dignos ministros dAquele que é Sacerdote por excelência: o Senhor Jesus, o Verbo encarnado, nosso Redentor (Hb V, 6).
 
III. Pentecostes — O Espírito Santo é o consolador, o Paráclito. As consolações que ele dá, por estarem além da natureza, não são menos reais. ele não pode deixar de nos consolar, pois a caridade que Ele derrama em nossos corações é inseparável da paz e da alegria. Mas essa consolação não se mede pelo que possamos sentir.
 
Virgem Maria, disponde minha alma para receber as consolações do Paráclito. Que sejamos reconfortados e vivificados por esta suavidade misteriosa.
  
Consolator optime
Dulcis hospes animae
Dulce refrigerium
(Seqüência da Missa de Pentecostes)
  
IV. Assunção — Depois de ter estado unida a Vosso Filho em Sua Paixão redentora, estais agora unida a Ele, Virgem Maria, em Sua glorificação e Sua regência universal. O poder de Vossa intercessão junto a Vosso Filho no Paraíso é proporcional à Vossa participação em Seu sacrifício no Calvário. Vossa oração então é sempre atendida. Fazei-nos sentir, e fazei sentir a toda Igreja da terra e a toda Igreja do Purgatório os efeitos maravilhosos de vossa onipotência suplicante.
  
V. Coroação no céu e Realeza de Maria — Lembrai-vos, Virgem Maria, de tantos santuários onde sois venerada há séculos e séculos. Lembrai-vos de vossas grandes aparições de alcance mundial depois da Revolução Francesa. Fazei, nós vos suplicamos, que refloresça em nossos dias infelizes a ardente devoção que o povo cristão vos deve. Dai-nos ser vossos humildes servos devotados até a morte. Dignare me laudare te Virgo Sacrata, da mihi virtutem contra hostes tuos. Dignai-vos conceder-me que eu vos louve, Virgem Sagrada, dai-me força contra vossos inimigos.

AdaptiveThemes