Skip to content

CAMPANHA DE ROSÁRIOS PELAS ELEIÇÕES

 

Clique na imagem para ler a oração que acompanha o Rosário

Clique aqui para ler o texto explicativo

 

Category: Santo Tomás de AquinoConteúdo sindicalizado

Art. 5. — Se o intelecto criado precisa, para ver a essência de Deus, de algum lume criado.

(II Sent., dist. XIV, a. 1, q. 3; IV, dist., XLIX, q. 2, a. 6; III Cont. Gent., cap. LIII, LIV; De Verit., q. 8, a. 3; q. 18, a. 1, ad 1; q. 20, a. 2; Quodl., VII, q. 1, a. 1; Compend. Theol., cap. CV).
 

Art. 4 — Se o intelecto criado pode, pelas suas potências naturais, ver a essência divina.

(Infra., q. 64, a. 1, ad 2; Ia IIae., q. 5, ª 5; II Sent., dist. IV a. 1; dist. XXIII, q.2, a. 1; IV, dist. XLIX, q. 2, a. 6; I Cont. Gent., cap. III; III, cap. XLIX, LII; De Verit., q. 8, art. 3; De Anima, a. 17, ad 10; in I Tim., cap. VI, lect. III).
 

Art. 3 — Se a essência de Deus pode ser vista com os olhos do corpo.

(Infra., a. 4, ad 3; IIa IIae, q. 175, a. 4; IV Sent., dist. XLIV, q. 2, a. 2; in Matt., cap. V.)
 

Questão 12: Como Deus é conhecido por nós.

Tendo, no que fica dito, tratado de como Deus é, em si mesmo, resta tratarmos como é, em relação ao nosso conhecimento, i. é, como é conhecido pelas criaturas.
 
E nesta questão, discutem-se treze artigos:

Art. 4 — Se Deus é soberanamente uno.

(I Sent., dist. XXIV, q. 1, a. 1; De Div. Nom., cap. XIII, lect. III).
 

Art. 2 — Se unidade e multiplicidade se opõem.

(I Sent., dist. XXIV, q. 1, a. 3, ad 4; De Pot., q. 3, a. 16, ad 3; q. 9, a. 7, ad 14 sqq.; X Metaphys., lect. IV, VIII).

Art. 1 — Se a unidade acrescenta alguma coisa ao ser.

(Infra, q. 30, a. 3; I Sent., dist. XIX, q. 4, a. 1, ad 2; dist. XXIV, a. 3; De Pot., q. 9, a. 7; Quodl., X, q. 1, a. 1; IV, Metaphys., lect. II; X, lect. III).

AdaptiveThemes