Skip to content

Pe. Victor-Alain Berto (4)

O Latim na Liturgia - I

Tantas razões e tão decisivas em favor da manutenção do latim como língua litúrgica na Igreja Ocidental, tão pobres e tão desastrosos os pretextos invocados em favor das línguas vulgares, que temos dificuldade de nos incumbirmos de examinar uma mera questão, sobre a qual não deveria existir senão uma opinião, não apenas entre os católicos, mas entre os civilizados. Certamente, não teríamos pensado em colocar esta questão do latim na liturgia, nem imaginado que alguém pudesse fazê-lo. Todavia, vemos que a colocam, recolocam, debatem e disputam. Sem provas propriamente ditas — mas com muitos indícios convergentes que equivalem a uma prova — temos o sentimento de estar em presença de homens muito determinados em seu empreendimento, decididos a aproveitar todas as ocasiões para suprimir o latim, para forçar a Santa Sé, para colocá-la, se puderem, perante um fato consumado, até o dia — para eles, desejável, para nós, nefasto (mas esse dia nunca virá) — em que a autoridade soberana, julgando a causa perdida, resolver-se a canonizar o emprego litúrgico das línguas vulgares.
  
Deduziremos por ordem nossos argumentos nesta “defesa e ilustração”, não do “latim litúrgico”, pois que não fazemos aqui absolutamente um estudo de gramática ou de estilo, mas do emprego da língua latina na liturgia.

Polêmica e Caridade

Vós que educais crianças, em lugar de deplorar minha violência, fazei violentos. Os violentos podem se tornar mártires; os falsos caridosos nunca o serão; serão mortos sem que testemunhem, e são vistos tão transbordantes de caridade para com o carrasco, que lhe fazem o favor de entregar o rebanho com uma mão enquanto mantêm a outra na consciência.

Eutrapelia, a virtude da recreação

Catecismo familiar sobre as leituras e o modo cristão de divertir-se em geral.

Cartas do Concílio

Apresentação de Dom Lourenço Fleichman, OSB:
 
A revista Le Sel de la Terre, dos dominicanos franceses fiéis à Tradição acaba de publicar algumas das cartas que o Pe. Berto escreveu de Roma, durante o Concílio, às religiosas de Pontcalec, nas quais ele fala dos trabalhos nas sessões do Concílio e das angústias que ele sente diante do desastre que se anunciava eminente. Vamos expor alguns dados sobre o Pe. Berto e em seguida a tradução das cartas mais importantes.

AdaptiveThemes